14 de dez de 2012

Conheça um pouco da vida do futuro diácono Marcelo Buss



A vocação sacerdotal na vida do seminarista Marcelo Buss, que no próximo domingo será ordenado diácono, começou a se manifestar na fase adulta. Aos 17 anos foi que ele finalmente despertou para o trabalho religioso.
Marcelo é o filho mais novo entre oito irmãos. Natural de Braço do Norte, nasceu com 52 cm e quatro quilos e oitocentos no dia 25 de janeiro de 1983. Filho de Pedro Buss e Cita Buss, agricultores aposentados que primaram sempre pela união da família. “Eu era o mais novo e os meus irmãos mais velhos é que cuidavam de mim. Nós sempre fomos uma família muito unida, nós brigávamos juntos e resolvíamos os problemas juntos, sempre foi assim”, lembra Marcelo.
Durante a infância participou das atividades da igreja, foi catequizando, coroinha, mas quando chegou a adolescência ele se afastou. “Pode-se dizer que foi mesmo o período da ‘aborrecência’, nessa época eu não queria saber da igreja, não participava, não tinha zelo”.
As coisas começaram a mudar quando Marcelo, aos 17 anos, voltou a participar de grupos de jovens, a dar catequese e também fazer parte do Caep da comunidade. A mudança aconteceu após dois fatos. “O testemunho de dois padres na vivência da fé e também o acompanhamento do meu pároco, que esteve ao meu lado até o momento em que entrei para o seminário”.
O ingresso no seminário demorou ainda três anos, durante esse período Marcelo se engajou nos trabalhos da igreja. “Sempre que vinha as cartinhas de inscrição para o seminário era um sofrimento, porque eu queria ingressar logo, mas o meu pároco sempre dizia que ainda não era o tempo certo”.
Então, em 24 de fevereiro de 2003, aos 20 anos, Marcelo ingressou no seminário fazendo um ano de propedêutico, para depois iniciar a faculdade de Filosofia. “A filosofia foi entre 2004 até 2006, depois em 2007 foi um ano de estágio”.
Depois do estágio, Marcelo voltou a estudar, agora Teologia. “Foram mais quatro anos de estudo”.
Após finalizar os estudos, o andamento normal seria em poucos meses ser ordenado diácono, mas como a Diocese de Tubarão estava sem bispo na época, Marcelo acabou tendo mais um ano de estágio. Dessa vez a cidade em que veio trabalhar foi Jaguaruna. Ele chegou em fevereiro de 2012 com a incumbência de auxiliar o administrador paroquial, padre Nilo Buss, nas atividades da paróquia. “Eu tive uma acolhida muito grande do povo de Jaguaruna. É um povo que se permite ser amado e que ama aquele que o ama, existe essa reciprocidade”.
Durante esses dez meses em que permaneceu sem saber ao certo quando seria ordenado diácono, Marcelo diz que foram momentos difíceis. “Eu nunca tive dificuldades em trabalhar com o povo, mas a espera realmente me deixava ansioso. Toda a semana eu ficava na expectativa da chegada do bispo, se viria ou não, mas agora chegou o momento”.
E sobre esse momento único ele destaca a alegria e também a expectativa. “Está sendo maravilhoso. Muitas pessoas envolvidas na organização, a gente sente a alegria nas comunidades e ao mesmo tempo, claro, existe o sentimento de preocupação para que tudo de certo”.
Como diácono, Marcelo poderá exercer algumas funções: ministro do Batismo e assistente de Matrimônio.
Somente em 27 de abril é que ele será então ordenado Presbítero e aí sim exercer todas as funções de um padre.
Mas nesse domingo, dia 16, toda a comunidade católica de Jaguaruna estará em festa, é a primeira vez na história do município que acontece a ordenação de um diácono no município. Além de Marcelo Buss também estará se ordenando diácono o seminarista Rodrigo José da Silva, que trabalha na paróquia de Capivari de Baixo. A cerimônia de ordenação contará com a presença do bispo Dom João Francisco Salm.
“Eu aproveito para convidar todas as pessoas da comunidade para participar desse grande momento, não só na minha vida, mas também na vida da nossa paróquia, da nossa igreja, afinal o sacerdócio está cada vez mais raro nos dias atuais”, finaliza Marcelo.

Fonte: Angela Barbara Pereira/ Folha Regional
Foto: Vanderléia Pereira

0 comentários:

Postar um comentário